Atendimento online Clique no ícone abaixo para iniciar.
Está com dúvidas?
Entre em contato via chat
  • Outros
  • Carga horária: 60h

Inglês Aeronáutico Intermediário

Na unidade 1, exploramos alguns tempos verbais utilizados para nos comunicarmos em inglês, transmitindo a ideia de presente e passado. Iniciamos esse estudo tomando por base o verbo to be, que além de muito empregado nos mais diversos contextos, serve de referência para outros tempos verbais, sendo inclusive parte da estrutura de alguns deles. Conhecemos suas formas afirmativas no presente simples am, is e are, que variam de acordo com o sujeito ao qual se referem. Observamos também que, para utilizá-lo de forma negativa, basta adicionarmos not após o verbo, enquanto, para formar perguntas, basta trocarmos sua posição com a do sujeito da frase. 
Na unidade 2, vamos estudar os pronomes, começamos a explorar o conceito de antecedente, que são informações que caracterizam e permitem ao ouvinte ou leitor compreender a quem os pronomes se referem, em cada contexto. Em seguida, vimos que, apesar de todos terem a função em comum de substituir alguma pessoa, coisa ou instituição nas orações, os pronomes são classificados de acordo com o papel que tal pessoa, coisa ou instituição que ele substitui realiza nela. Dividimos os pronomes em quatro grupos: os pessoais subjetivos e objetivos, os demonstrativos e os possessivos. 
Na unidade 3, podemos estudar por meio de diferentes abordagens: iniciamos com uma abordagem mais gramatical, falando sobre as preposições. Veremos que, ao contrário dos verbos, elas são palavras secundárias na interpretação superficial ou geral de um trecho, mas que não deixam de ter a importante função de conectar partes da oração, incluindo ideias de localização, tempo e relações lógicas, que tornam a compreensão mais detalhada e completa. Tivemos contato com as principais preposições e vimos que elas podem ser constituídas por uma única palavra ou por um conjunto delas.  
Na unidade 4, iniciamos o conteúdo discorrendo sobre técnicas de interpretação de textos e praticando-as no contexto aeronáutico. Veremos que, ao contrário do que grande parte das pessoas imagina, não é necessário saber exatamente todas as palavras que estão contidas em um texto; compreendendo as principais delas, observando os elementos não verbais, utilizando o conhecimento prévio sobre o assunto, encontrando os cognatos e fazendo uso da inferência contextual, é possível ter compreensão satisfatória de uma passagem escrita.  

Perguntas sobre o curso